Programação

Veja abaixo as palestras e os locais. Clique no título de cada evento para ver os palestrantes. As palestras proferidas em inglês terão tradução simultânea para o português.

  • 14h00
    Credenciamento
    Sesc 24 de Maio (Hall) | Duração: 5 horas
  • 14h00
    Boas práticas dos membros da REMS
    Hall | Duração: 2 horas

    Apresentação visual.

  • 16h00
    Boas práticas dos membros da REMS
    Hall | Duração: 2 horas

    Apresentação visual + oral.

  • 18h00
    Intervalo (livre)
    Duração: 1 hora
  • 19h00
    Abertura do evento
    Duração: 30 minutos
  • 19h30
    Conferência Internacional: Letramento Corporal - Escolhendo Atividade Física para a Vida
    Duração: 1h30

    Nesta conferência, a Profa. Margaret irá analisar o “O que”, “Por que” e “Como” do Letramento Corporal. Considerando a noção de "O que" focará na definição e nos atributos do Letramento Corporal. Sobre o “Por que” vai cobrir a base filosófica do conceito. Finalmente, na discussão sobre o desafio do “Como”, irá propor aspectos-chave da pedagogia e monitorar o progresso que são recomendados para promover o Letramento Corporal.

    Margaret Whitehead
    Presidente da Associação Internacional de Letramento Corporal
  • 21h00
    Lançamento do Livro Letramento Corporal: atividades físicas e esportivas para toda a vida
    Duração: 1h

    O termo letramento corporal descreve a confiança, a competência, o conhecimento e a compreensão que as pessoas desenvolvem ao se movimentarem para além das necessidades diárias, tornando as atividades físicas parte importante de suas vidas, em todas as suas fases. O conceito é inovador e abrange muito mais do que a educação física nas escolas ou as atividades esportivas. Ele oferece uma compreensão ampla da atividade física que aponta para a sua centralidade na vida das pessoas. A partir de uma sólida base teórica, Margaret Whitehead propõe modelos mais adequados de competências e atividades físicas para crianças, adultos, idosos, pessoas com deficiências e outras populações. Leitura essencial para estudantes, professores e profissionais da educação física, do esporte e da saúde.

    Margaret Whitehead
    Presidente da Associação Internacional de Letramento Corporal
  • 9h30
    Credenciamento
    Hall
  • 10h00
    Conferência: Atividades físicas e esportivas aproximando mundos distantes: culturas, identidades e etnias
    Teatro | Duração: 40 min

    Um grupo de jovens mulheres refugiadas formam um time de futebol na Bélgica para competir no campeonato amador da elite econômica local. Um grupo de adolescentes aborígines decide disputar a competição de “flag football” na região mais rica do norte de Sydney. O que estas experiências tem em comum? Seria o ato de ‘jogar juntos’ capaz de demover barreiras sociais, promover o encontro de desiguais na busca de uma sociedade mais democrática? Diversas pesquisas vem demonstrando como, ao redor do mundo e no Brasil, o crescimento da desigualdade social vem ampliando a lacuna existente entre a pequena parcela dos que se encontram no topo da escala social e a imensa maioria que forma a base desta pirâmide. As evidencias também mostram que esta crescente desigualdade vem acompanhada de um aumento da segregação espacial entre as classes. Este verdadeiro apartheid social gera um aumento exponencial do desconhecimento do “outro”: as percepções sociais são distorcidas e crescem as concepções errôneas e preconceituosas não apenas sobre as diversas classes sociais, mas também sobre a diversidade cultural existente em nossas sociedades. Nesta apresentação, pretendo discutir novos modelos de convivência dentro do esporte, propondo que este possa ser um espaço no qual pessoas de grupos sociais diversos possam se reconhecer, desmistificando estereótipos culturais, reavaliando preconceitos étnicos e de gênero e ampliando a luta contra qualquer tipo de discriminação. Pretendo também mostrar como este trabalho do encontro com o ‘outro’ pode ser facilitado através da ampliação do alcance das nossas praticas esportivas. Resultados promissores evidenciam que estas praticas podem resultar em desmistificação das diferenças culturais, étnicas, de gênero e de classe, mostrando-se essencial na ampliação dos direitos humanos e sociais e para a viabilização da nossa democracia.

    Magic Paula | Mediadora
    Instituto Passe de Mágica

    Abertura

    Jorge Knijnik
    Professor da Western Sydney University (Austrália)

    Podemos jogar juntos? Gênero, etnia, classe social e as novas fronteiras para a mudança social por meio do esporte.

  • 10h50
    Perguntas da plateia
    Teatro | Duração: 40 minutos
  • 11h20
    Intervalo para Almoço (livre)
    Duração: 2 horas
  • 13h20
    Atividade prática: Por dentro e de perto: entendendo o fazer etnográfico em espaços educativos
    Duração: 2 horas

    O objetivo desta oficina é despertar a sensibilidade dos participantes para o fazer etnográfico e levantar possibilidades de como este pode contribuir para uma pratica reflexiva nos ambientes de trabalho educativo. Nesta oficina, os participantes inicialmente irão brincar de jogos que talvez lhes sejam desconhecidos. Em seguida, todos irão fazer exercícios de descrições detalhadas dos jogos que participaram, mas sempre usando o ponto de vista alheio no sentido de ampliar o poder descritivo de cada um – um dos passos iniciais do fazer etnográfico. Sentimentos, duvidas e ‘se colocar no sapato do outro’ fazem parte desta jornada. Os participantes irão então participar de jogos etnográficos, onde conceitos como choque cultural e educação, a troca do presente educativo e a validação das notas de observação de campo serão discutidos. Ao final, o jogo se torna mais teórico com a construção coletiva de uma metodologia etnográfica para emprego em espaços educativos com populações diversas.

    Jorge Knijnik
    Professor da Western Sydney University (Austrália)
  • 13h20
    Atividade teórica e prática - Oficinas do Esporte: jogando para aprender
    Duração: 1h30

    O curso/oficina tem como objetivo apresentar aos participantes um modelo pedagógico de alfabetização esportiva que se utiliza do jogo como o conteúdo gerador de uma educação integral que mobiliza aprendizagens nas dimensões do fazer, do compreender, do ser e do conviver.

    Fábio D'angelo
    Coordenador pedagógico do Instituto Esporte & Educação
  • 13h20
    Atividade prática: Criança brincando! Quem a educa?
    Duração: 2 horas

    Luiza Lameirão apresenta, de forma simples e poética, sua compreensão sobre os primeiros sete anos de vida das crianças, período tão fundamental pelas conquistas que são adquiridas nesta fase, e por suas repercussões ao longo de todo o desenvolvimento posterior do ser humano. Imprescindível a educadores em geral e todos os que se vinculam à infância.

    Luiza Helena Tannuri Lameirão
    Autora do livro Criança Brincando! Quem a educa?
  • 13h20
    Filme Tarja Branca e debate pós com o diretor
    Duração: 2 horas

    As brincadeiras infantis fazem parte de nossa formação social, intelectual e afetiva. Por elas nos socializamos, nos definimos e introjetamos muitos dos hábitos culturais da vida adulta. Todos brincamos na infância e no brincar fomos livres e felizes. Mas será que ainda carregamos essa subjetividade brincante e cultura lúdica vivas dentro de nós? Será que a criança que fomos se orgulharia do adulto em que se transformou? Tarja Branca é um manifesto a importância de continuar sustentando um espírito lúdico, que surge em nossa infância e que o sistema nos impele a abandonar em nossa vida adulta.

    Cacau Rhoden
    Diretor do Filme Tarja Branca
  • 13h20
    Oficina teórica e prática sobre o TREINO SOCIAL
    Duração: 2 horas

    Baseada na abordagem da pedagogia do esporte, o Treino Social estimula o desenvolvimento das habilidades socioemocionais de crianças e jovens através da prática esportiva. Por meio da utilização de jogos como elementos metodológicos e pedagógicos, a metodologia apresenta cinco categorias: especiais, iniciais, analíticos, situacionais e formais, que intra e inter-relacionados valorizam as dimensões física, técnica, tática, pessoal e social dos alunos e atletas. Na SIEMS, haverá uma apresentação que conceituará o Treino Social (TS), apontando aspectos importantes para aplicação desta metodologia/modelo pedagógico por diversas pessoas, com perfis diferentes. Durante o período de  um ano, os responsáveis pelo TS puderam concretizar uma estratégia de disseminação e vão abordar quais foram os desafios e o passo a passo para alcançar sucesso na mobilização e motivação dos envolvidos. No final, haverá uma sessão completa do TS.

    Aderlúcia Nascimento
    Assessora Técnica de Esporte para o Desenvolvimento
  • 13h20
    Oficina sobre Letramento Corporal - Sessão 1 da Turma 1
    Duração: 2 horas

    O LETRAMENTO CORPORAL expressa a motivação, confiança, competência, conhecimento e compreensão de que os indivíduos se desenvolvem mantendo um nível adequado de atividade física ao longo de toda a vida. Recorrendo a pedagogias específicas e adotando novas maneiras de pensar, o letramento corporal acena com modelos mais realistas de competências e atividades físicas para a população em geral, oferecendo portunidades para que todos participem e se tornem ativos e motivados. Nessa oficina os especialistas internacionais irão aprofundar as bases conceituais dessa abordagem e apresentar as suas implicações práticas para programas de Atividades Físicas e Esportivas.

    Esta primeira sessão será uma introdução ao conceito de letramento corporal. Ela irá considerar as diferentes maneiras que o conceito foi entendido em todo o mundo em relação à definição e interpretação. A sessão continuará explicando os princípios filosóficos que sustentam o conceito. O tempo será gasto refletindo sobre as agências que influenciam nosso desenvolvimento de letramento corporal ao longo da vida e como isso afeta nosso engajamento pessoal na atividade física. A sessão continuará considerando as semelhanças e diferenças entre o letramento corporal e a educação física. Isso permitirá delegar tempo para refletir sobre como, atualmente, são fornecidas oportunidades e ambientes de educação física, nas escolas, que permitem que todas as crianças progridam em sua jornada de letramento corporal. A sessão também irá considerar como o oferecimento de atividade física prepara os alunos para que se envolvam em atividade física para a vida.

    Margaret Whitehead
    Presidente da Associação Internacional de Letramento Corporal
    Nigel Green
    Professor da Universidade John Moores de Liverpool (Inglaterra)
  • 15h20
    Intervalo
    Duração: 40 minutos
  • 16h00
    Mesa: Movimento ao longo da vida x Inatividade física
    Teatro | Duracão: 2 horas

    Já na III SIEMS, realizada em 2014, a REMS acentuava a importância da experiência corporal, vivida nas atividades físicas, esportivas e de lazer ativo, como componente essencial do desenvolvimento humano. Mas a permanência de comportamentos ativos ao longo dos ciclos de vida continua sendo um grande desafio. Como projetar os efeitos duradouros e interdependentes dessa experiência em todo o processo de desenvolvimento humano? Desta forma, a V SIEMS, por meio da mesa Movimento ao Longo da Vida e Inatividade Física pretende dar continuidade ao debate sobre as condições que levam as pessoas a colocarem ou não mais movimento em suas vidas. Teremos a oportunidade de depreender daí as correlações para um cenário em que as pessoas possam vislumbrar oportunidades mais dignas e igualitárias. Espera-se também, que seja mais um momento provocador aos membros REMS e à sociedade como um todo quanto às ações de mobilização pela causa do esporte para todos.

    Patrícia Medrado | Mediadora
    Diretora Executiva do Instituto Patrícia Medrado

    Uma dos principais expoentes do tênis nacional, Fundadora e Presidente do Instituto Patricia Medrado, membro da REMS

    Fernando Jaime González
    Professor da Unijuí e diretor acadêmico do Relatório de Desenvolvimento Humano Nacional do PNUD.

    Após um ano de lançamento do Relatório Nacional de desenvolvimento Humano do Brasil 2017 – Movimento é Vida: Atividades Físicas e Esportivas para Todas as Pessoas, ainda perguntamos em que medida a prática de AFEs é promotora de desenvolvimento humano. O relatório coloca a prática das AFEs na perspectiva de um direito das pessoas. Traz também o dado de que a maioria é de não praticantes. Aponta que diversas condições estruturais impactam a participação em AFEs. Dessa forma, Fernando González vem compartilhar perspectivas captadas pelo relatório que colocam a formação esportiva de crianças e jovens como fator preponderante no processo de desenvolvimento humano.

    Daniel Leite
    Assistente Técnico da Gerência de Desenvolvimento Físico-Esportivo - Sesc/SP

    Ser adulto ou idoso e praticar esportes no Brasil é uma realidade para poucos, existe todo um sistema de formação que não se preocupa com o esporte ao longo da vida. Durante essa fala, será apresentado as ações do Sesc SP nessa área e os desafios enfrentados.

    Adriana Friedmann
    Criadora e coordenadora do Mapa da Infância Brasileira e do NEPSID (Núcleo de Estudos e Pesquisas em Simbolismo, Infância e Desenvolvimento)

    Atividade física na infância: apaixonada pelas crianças e pelo brincar, Adriana Friedmann aborda os temas simbolismo, infância e desenvolvimento. É antropóloga, educadora e criadora e Coordenadora do Mapa da Infância Brasileira e do NEPSID (Núcleo de Estudos e Pesquisas em Simbolismo, Infância e Desenvolvimento).

    Perguntas da plateia
    18h30 | Duração: 30'
  • 18h30
    Oficina sobre Letramento Corporal: Sessão 2 da Turma 1
    Duração: 2 horas

    Esta sessão irá analisar como os ambientes de aprendizagem positivos podem ser criados na educação física em relação ao conteúdo e à pedagogia. Ela vai considerar como diferentes países em todo o mundo estão adotando e operacionalizando o conceito. Esta sessão considerará estratégias, modelos pedagógicos e melhores práticas para criar ambientes de aprendizagem positivos que permitam aos indivíduos desenvolver o seu letramento corporal. Exemplos de materiais específicos, planejamento e monitoramento de lições também serão fornecidos. Esta sessão continuará com a introdução de uma série de estratégias atualmente sendo usadas em todo o mundo em relação ao progresso / avaliação do letramento corporal de um indivíduo. A avaliação em educação física será discutida e serão fornecidas orientações para mapear o progresso / avaliação. Questões relacionadas a progresso / avaliação de gráficos também serão consideradas.

    Margaret Whitehead
    Presidente da Associação Internacional de Letramento Corporal
    Nigel Green
    Chair da Associação Internacional de Letramento Corporal
  • 09h30
    Credenciamento
    Recepção
  • 10h00
    Mesa - Redes: articulação como estratégia
    Local: Teatro | Duração: 2 horas

    O trabalho em rede é uma estratégia rica e necessária para o aprimoramento das políticas públicas voltadas ao esporte para o desenvolvimento humano no Brasil e no Mundo. Nesta mesa, discutiremos este assunto, com exemplos nacionais e internacionais.

    Ana Moser | Mediadora
    Medalhista olímpica de vôlei, Presidente do Instituto Esporte & Educação, Membro da REMS
    Américo Sampaio
    Coordenador da Rede Nossa São Paulo

    Irá abordar o papel das redes para consolidar a participação democrática e exercício do papel político no combate à desigualdade no Brasil.

    Laska Nenova
    Nowwemove campaign manager da ISCA - International Sport and Culture Association

    Exemplos (descrição e resultados) de iniciativas da ISCA que objetivam manter o esporte de base no topo da agenda política e influenciar a criação de novas políticas.

    Ricardo Vidal de Oliveira
    Diretor Executivo do Instituto Joaquim Cruz, membro da REMS

    Histórico, conquistas e atividades da REMS no campo de advocacy e representatividade

    Paula Korsakas
    Coordenadora Pedagógica do Projeto F5 do Instituto Passe de Mágica, membro da REMS

    Apresentará o Projeto F5, que tem como objetivo promover a formação profissional de gestores, coordenadores e professores que atuam nas redes públicas municipais de esporte e educação do Vale do Ribeira e Litoral Sul SP, de modo a fortalecer as políticas de acesso ao esporte e à atividade física.

    Perguntas da plateia
    11h40 | Duração: 20'
  • 12h00
    Intervalo para almoço
    Duração: 2 horas
  • 12h00
    Lançamento do Livro “Projetos Sociais para Crianças e Adolescentes"
    Local: Teatro | Duração: 20 minutos

    Com o apoio da REMS e participação de diversos membros da rede, este livro apresenta o funcionamento de projetos sociais, quais são os seus verdadeiros benefícios e como têm ajudado o Brasil a enfrentar os problemas e desafios sociais existentes. Expõe resultados de pesquisas que possuem significados importantes para aplicação nos serviços de esporte, educação e saúde e divulga o saber-fazer, abordando a problemática do desenvolvimento de habilidades para a vida por meio do esporte. Os membros da REMS Instituto Esporte Mais - IEMais, Instituto Planet Smart City, ADD Associação Desportiva para Deficientes, Instituto Compartilhar, PRODHE, Fundação Gol de Letra, Promundo-Brasil, Instituto Janeth Arcain, CIEDS são contribuidores deste livro.

    Daiany França
    Presidenta do Instituto Esporte Mais – IEMais, assessora do Grupo Assessor da Sociedade Civil (GASC) da ONU Mulheres e consultora de diferentes Organizações da Sociedade Civil
    Ricardo Hugo Gonzalez
    Docente do Instituto de Educação Física e Esportes da Universidade Federal do Ceará. Coordenador do programa de extensão universitária Esporte Educacional e Qualidade de Vida em Crianças e Adolescentes.
  • 12h20
    Lançamento do livro “The World Cup Chronicles - 31 Days that Rocked Brazil”
    Local: Teatro | Duração: 20 min

    Como o mundo está fascinado por outro "circo" quadrienal conhecido como a Copa do Mundo, Jorge Knijnik olha para a Copa do Mundo de 2014 em seu país de origem, o Brasil, e nos revela e ilumina de uma vez. Para o povo do Brasil, a Copa do Mundo de 2014 não foi apenas um torneio de futebol. Foi intrinsecamente embrulhado em todas as partes da psique nacional; sua história, sua diversidade e estruturas econômicas e políticas. As Crônicas da Copa do Mundo analisam antes, durante e depois da Copa do Mundo e discutem as tão comentadas questões do "legado", para as quais a Fifa sempre apontou como sendo o que eles devolvem a uma nação.

    Jorge Knijnik
    Professor da Western Sydney University (Austrália)
  • 09h30
    Credenciamento
    Recepção
  • 10h00
    Oficina sobre Letramento Corporal: Sessão 1 da Turma 2
    Local: Sala 1 do 8º Andar | Duração: 3 horas

    O LETRAMENTO CORPORAL expressa a motivação, confiança, competência, conhecimento e compreensão de que os indivíduos se desenvolvem mantendo um nível adequado de atividade física ao longo de toda a vida. Recorrendo a pedagogias específicas e adotando novas maneiras de pensar, o letramento corporal acena com modelos mais realistas de competências e atividades físicas para a população em geral, oferecendo portunidades para que todos participem e se tornem ativos e motivados. Nessa oficina os especialistas internacionais irão aprofundar as bases conceituais dessa abordagem e apresentar as suas implicações práticas para programas de Atividades Físicas e Esportivas.


    Esta primeira sessão será uma introdução ao conceito de letramento corporal. Ela irá considerar as diferentes maneiras que o conceito foi entendido em todo o mundo em relação à definição e interpretação. A sessão continuará explicando os princípios filosóficos que sustentam o conceito. O tempo será gasto refletindo sobre as agências que influenciam nosso desenvolvimento de letramento corporal ao longo da vida e como isso afeta nosso engajamento pessoal na atividade física. A sessão continuará considerando as semelhanças e diferenças entre o letramento corporal e a educação física. Isso permitirá delegar tempo para refletir sobre como, atualmente, são fornecidas oportunidades e ambientes de educação física, nas escolas, que permitem que todas as crianças progridam em sua jornada de letramento corporal. A sessão também irá considerar como o oferecimento de atividade física prepara os alunos para que se envolvam em atividade física para a vida.

    Margaret Whitehead
    Presidente da Associação Internacional de Letramento Corporal
    Nigel Green
    Chair da Associação Internacional de Letramento Corporal
  • 13h00
    Intervalo para almoço
    Duração: 1 hora
  • 14h00
    Oficina sobre Letramento Corporal: Sessão 2 da Turma 2
    Local: Sala 1 do 8º Andar | Duração: 3 horas

    Esta sessão irá analisar como os ambientes de aprendizagem positivos podem ser criados na educação física em relação ao conteúdo e à pedagogia. Ela vai considerar como diferentes países em todo o mundo estão adotando e operacionalizando o conceito. Esta sessão considerará estratégias, modelos pedagógicos e melhores práticas para criar ambientes de aprendizagem positivos que permitam aos indivíduos desenvolver o seu letramento corporal. Exemplos de materiais específicos, planejamento e monitoramento de lições também serão fornecidos. Esta sessão continuará com a introdução de uma série de estratégias atualmente sendo usadas em todo o mundo em relação ao progresso / avaliação do letramento corporal de um indivíduo. A avaliação em educação física será discutida e serão fornecidas orientações para mapear o progresso / avaliação. Questões relacionadas a progresso / avaliação de gráficos também serão consideradas.

    Margaret Whitehead
    Presidente da Associação Internacional de Letramento Corporal
    Nigel Green
    Chair da Associação Internacional de Letramento Corporal